15
set
07

Olho grande, gordo, cega!

 

Você tem um namorado que te traz um doce toda vez que vai te ver na sua casa.
Daí você fica grávida dele, e vão morar juntos em outra cidade. Na cidade da família dele.
Ele quando morava sozinho, lavava roupa, varria, fazia tudo que era necessário…
Fala para seus pais não se preocuparem, pois ajudaria você na casa.
Então, vocês combinam um dia da semana para fazerem aquela grande faxina juntos.
Mas de fato isso nunca aconteceu.
No início, por estar grávida, não gostava que você lavasse o banheiro e se oferece para deixar com ele. “Você pode escorregar!“, diz ele.
No iníco ainda: Te trata com carinho, e toda vez que você termina de tomar banho, ele pergunta se já passou o óleo de amêndoas ou o creme para pele. Caso não, passa em seu todo o seu corpo.
Sua “abençoada” sogra, aquela mãe possessiva, exploradora e dominadora, morre de ciúmes e inveja. Não é nenhuma novidade. Já que o próprio filho te contou várias histórias e motivos de desentendimentos entre eles dois. E não é de se espantar que a velha ficou
morrendo de ciúmes e inveja. Nunca soube o que é o amor verdadeiro. E não vai saber. Só conhece o amor de mãe, e mesmo assim, uma péssima mãe e sem educação.
Primeiro ela insinua que você é uma pobre aproveitadora, sem família e sem nada, sem teto e de olho na casa alheia. Sendo que você tem muito mais coisas, que o pobre do filhinho dela, que acabou de sair da Marinha e não obteve nada para si com esses 5 anos perdidos.
Depois insinua que você não está grávida. Afinal, a sua barriga não aparece. Pois é, logo você quem não suspeitou e sim ele. Ele suspeitou primeiro, quem te leva para fazer um exame de sangue para saber se está grávida, e quem vai buscar o resultado.
Já que na época, você estava trabalhando e pulou de emprego.
Não satisfeita, insinua que você deu o “golpe da barriga”. E se tivesse grávida, quem saberia dizer quem era o pai do seu filho?!
Não satisfeita, manda o outro filho sondar e tentar saber como você engravidou…
Como assim?!“, você se pergunta.
Tá certo!“, pensa você. “Primeiro abri as pernas, fiz uma cara e ele gostou… Depois ele cumpriu o papel de homem. Gozou, e o espermatozóide mais esperto fecundou no meu óvulo sedutor.” Foi a resposta que você queria ter dito.
Acabou dizendo apenas o mínimo, já que percebeu o jogo deles.
Sua resposta foi: “Eu tomava remédio.
Mas não foi o suficiente. Ainda teve que informar que tipo de remédio tomava.
Só que você sabia que estava pouco mais de um ano sem tomar remédio. Parou de tomar remédio para engravidar. E ainda informou ao dito cujo, usando essas palavras: “Estou sem tomar remédio, portanto se não quer… afaste-se!!“.
Está bem, você conheceu um homem longe da família. Que era independente, que ligava para a mãe distante sempre que possível (mas para você isso era normal), reclamava que só pensavam no seu dinheiro… mas não fazia nada a respeito. Você pensava que ele era um homem. Até ele morar perto da família dele. E se transformar completamente.
Ele não sabe tomar suas próprias decisões. É um dependente emocionalmente, totalmente. Ou seja, um verdadeiro menininho da mamãe. Cujo cordão umbilical ainda não foi cortado.
Quando você percebe, tarde demais, vê um baita cordão enroscado no pescoço do crianção.
Que deixa os seus irmãos fazerem o que querem na sua casa. Que não liga para as suas reclamações de irem ao banheiro sem fechar a porta. Que acha normal o irmão trocar a roupa dele no quarto de vocês, de porta aberta, mesmo tendo um quarto de visitas. Com você em casa e sem saber que o infeliz está pelado no seu quarto. Ele não pode trocar a roupa na casa dele antes de ir para a academia, e nem trocar lá na academia, tem que passar na sua casa para fazer isso. E no seu quarto, e de porta aberta!
Não tem nada demais eles jogarem o lixo no chão da sua casa, mesmo você tendo lixeiras.
Afinal, isso é “normal”. “As pessoas educadas fazem isso.” E você está lá para varrer.
Na verdade, esse é “o modo que eles expressam o quanto gostam e o quanto respeitam você”.
Querem trair as noivas no quarto de visita da sua casa. Afinal, tem um quarto e cama extra. Porque não?! E pessoas estranhas na sua casa o tempo inteiro, não é nenhum problema. É assim que passamos a conhecer outras pessoas. Não importa se eles pretendiam não vê-las nunca mais. As amantes e os amantes volúveis.
Querem transformar o seu lar, em um bordel.
A culpa não é deles, além do instinto humano e sem a menor educação, eles cresceram com exemplos típicos de um lugar desses.
Enfim, um dia você, grávida e morando com o dito cujo, vê um pedaço de torta escondida. Ele trabalhava, mas almoçava em casa. Enquanto ele estava almoçando, a torta ficou do lado de fora secretamente. Dentro de uma caixa, quase na chuva. E aquele que te trazia doces todas as vezes, passa a esconder. Para comer sozinho, ou levar para outra. “Por que você pensaria diferente disso?!
Aquele que, mesmo com um prato cheio e com carne, faz você dividir a sua única salsicha. Sem se importar com o seu estado de gravidez.
E depois dele perder várias oportunidades, de perder o convívio do filho, de perder o filho,
tudo o que se passou ele não tira lição alguma. E por ser cego, por ser olho grande (principalmente com uma mulher grávida de seu próprio filho). Pela falta de consideração e respeito, por seu filho ainda no ventre, e depois, pelo filho nos braços da própria mãe…
Deus que havia estacionado o problema ocular deste homem, enquanto estava ao seu lado, enquanto estava tentando acertar, passa a cobrar pelos atos dele… Já que ele, lição alguma aprendeu. E aquele problema invisível, se torna definitivamente em uma cegueira.

Cada um é responsável por seus atos e suas escolhas.
Acredite, a culpa foi sua. Tome consciência de seus atos.
Aprenda as suas lições.

Deus quer que você aprenda. Deus quer retidão.
Aqui se faz, aqui se paga. As vezes você paga e não sabe. As vezes a cobrança virá depois da morte. E aí?! Aí é um abraço!! Não tem volta.

A lição de tudo isso para você, passa a ser valiosa, e respira aliviada ao saber que agora você sabe reconhecer um homem de verdade!!

Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado.” Disse Jesus Cristo – João 8:34.

Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!” Isaías 5:20

Anúncios

0 Responses to “Olho grande, gordo, cega!”



  1. Deixe um comentário

Deixe seu relatório investigativo, ou mande beijo; dê seu palpite, ou bronca. Mas fale sério comigo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Leitores do Blog:

  • 4,948,680 Visitantes

Visitantes Online

visitor stats

Seguir Fastlove:

Siga-me no Facebook

Dona do Blog:

Quem sou eu?
Aspiro com o dia em que não incomodarei as pessoas com minha sinceridade. No dia em que as pessoas não terão medo e nem vergonha de expor sua essência – dizer o que realmente pensam e querem. O fim da hipocrisia, do sujeito oblíquo. Com calma caminho em busca de um futuro melhor, e não espero por coisas fáceis. Sou chata, brega, amiga, leal, fiel, prestativa, distraída, esquecida, impulsiva, falante, extravagante, extrovertida, medrosa, extremamente ansiosa, normalmente curiosa e tolerante, as vezes envergonhada. Mensageira da esperança, da palavra amiga. Admiro quem anda sozinho, mas não consigo. Fico feliz quando vejo um sorriso, quando o sonho se torna realidade mesmo q não seja meu. Satisfeita ao ver um casal de velhinhos em um restaurante, de mãos dadas. Choro quando assisto TV, quando sofro decepção, quando decepciono alguém e por saber que o mal está solto. Mas tranquila e muito feliz por saber que acima de tudo Deus existe, que é Amor, Justo, Fiel, Onipotente e Onipresente. Não tenho a família de meus sonhos, porém tenho força de vontade para criar uma, todos os passos são cuidadosamente analizados e percebo hoje que estou em uma posição muito a frente dos meus sonhos mais simples. Com a Graça de Deus Celestial. E com a certeza que Deus nunca me abandonou! Com a benção Dele, sinto que realizarei e viverei mais que sonhos. Desejo ver meus filhos crescer e que sejam felizes, ter mais filhos e adotar quando possível. Quero uma família grande, unida e repleta de paz e amor. Desejo que as pessoas conheçam a Paz, o Amor e o Poder que somente nosso Deus tem e pode nos dar. Desejo uma casa, no quintal: animais e um pé de jambo. Bem longe do Rio de Janeiro. Mas Deus sabe o que é melhor para mim. Afinal, sou mais que uma vencedora! Fui escolhida em uma corrida de milhões, fui vitoriosa e gerada. Gerei filhos saudáveis e lindos, perfeitos aos olhos de Deus, aos meus olhos... e verdadeiros Presentes Divinos em minha vida.

Twitter

Calendário do Blog

setembro 2007
D S T Q Q S S
« ago   out »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Buscar Arquivos do Blog

Casos Arquivados

Categorias do blog

Member of The Internet Defense League

RSS Frases Pensador


%d blogueiros gostam disto: