28
set
07

A Armadilha da Dependência

A nossa sociedade e a nossa cultura criam os machos para que estes sejam responsáveis por seu próprio destino e criam as fêmeas para que entreguem o rumo de suas vidas nas mãos de terceiros.
Talvez por isso as mulheres, mais que os homens, sejam apegadas às rezas, trabalhos espirituais e similares. Na esperança de que um Deus ou uma entidade superior resolva para elas aquilo que os outros não conseguem resolver e muito menos elas mesmas.
As mulheres foram criadas para negar a sua própria força.
As vítimas da violência doméstica (seja ela física ou verbal) são um claro exemplo disso. Cientes de sua dependência, emocional e/ou econômica, do macho que as agride, as fêmeas parecem incapazes de dar um basta na situação. Num raro arroubo de coragem, quase sempre fruto do desespero, elas conseguem se servir da Delegacia da Mulher e acabam prestando queixas. Raramente vão até o fim. As queixas são retiradas, a esperança de que “isso não se repita” ou de que “ele mude” acaba sendo mais forte do que o desejo de realmente se libertar da dependência daquele homem agressor. Como vai ser possível viver sem ele? Ou emocionalmente, ou economicamente, como seria possível, pensam elas, viver sem ele? E os filhos?
Acontece que é possível.
Pergunte às viúvas de maridos acidentados. De repente, o homem se vai, contrariando todas as expectativas. E elas, mal ou bem, se ajeitam sem eles. Um dia, surge um novo amor e tudo recomeça, ou não.
A dependência econômica é uma faca de dois gumes. Por um lado, uma situação extremamente cômoda. O problema de botar comida na mesa, pagar as contas, o aluguel, a escola da crianças, é do outro. Ele que se vire. E para que ele se vire, ela engole todos os sapos, faz todas as concessões, consolando-se e dizendo a si mesma coisas como “esse é o papel da mulher no casamento, ter paciência, compreender e perdoar” e outras pérolas do conformismo.

A Armadilha da Dependência – Por: Isabel Vasconcellos

Anúncios

0 Responses to “A Armadilha da Dependência”



  1. Deixe um comentário

Deixe seu relatório investigativo, ou mande beijo; dê seu palpite, ou bronca. Mas fale sério comigo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Leitores do Blog:

  • 4,859,073 Visitantes

Visitantes Online

visitor stats

Seguir Fastlove:

Siga-me no Facebook

Dona do Blog:

Quem sou eu?
Aspiro com o dia em que não incomodarei as pessoas com minha sinceridade. No dia em que as pessoas não terão medo e nem vergonha de expor sua essência – dizer o que realmente pensam e querem. O fim da hipocrisia, do sujeito oblíquo. Com calma caminho em busca de um futuro melhor, e não espero por coisas fáceis. Sou chata, brega, amiga, leal, fiel, prestativa, distraída, esquecida, impulsiva, falante, extravagante, extrovertida, medrosa, extremamente ansiosa, normalmente curiosa e tolerante, as vezes envergonhada. Mensageira da esperança, da palavra amiga. Admiro quem anda sozinho, mas não consigo. Fico feliz quando vejo um sorriso, quando o sonho se torna realidade mesmo q não seja meu. Satisfeita ao ver um casal de velhinhos em um restaurante, de mãos dadas. Choro quando assisto TV, quando sofro decepção, quando decepciono alguém e por saber que o mal está solto. Mas tranquila e muito feliz por saber que acima de tudo Deus existe, que é Amor, Justo, Fiel, Onipotente e Onipresente. Não tenho a família de meus sonhos, porém tenho força de vontade para criar uma, todos os passos são cuidadosamente analizados e percebo hoje que estou em uma posição muito a frente dos meus sonhos mais simples. Com a Graça de Deus Celestial. E com a certeza que Deus nunca me abandonou! Com a benção Dele, sinto que realizarei e viverei mais que sonhos. Desejo ver meus filhos crescer e que sejam felizes, ter mais filhos e adotar quando possível. Quero uma família grande, unida e repleta de paz e amor. Desejo que as pessoas conheçam a Paz, o Amor e o Poder que somente nosso Deus tem e pode nos dar. Desejo uma casa, no quintal: animais e um pé de jambo. Bem longe do Rio de Janeiro. Mas Deus sabe o que é melhor para mim. Afinal, sou mais que uma vencedora! Fui escolhida em uma corrida de milhões, fui vitoriosa e gerada. Gerei filhos saudáveis e lindos, perfeitos aos olhos de Deus, aos meus olhos... e verdadeiros Presentes Divinos em minha vida.

Calendário do Blog

setembro 2007
D S T Q Q S S
« ago   out »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Buscar Arquivos do Blog

Casos Arquivados

Categorias do blog

Member of The Internet Defense League

RSS Frases Pensador


%d blogueiros gostam disto: